quarta-feira, 28 de março de 2018

Como as empresas são financiadas? Entenda aqui o processo completo

Como financiar uma empresa é algo que se perguntam muitos empreendedores na hora de começar seu negócio. Hoje escolhemos falar de como são financiadas as empresas em nossa série de Conceitos de Economia.

O financiamento da empresa aparece no balanço no lado do passivo e do líquido. Deste modo, podemos classificar a financiamento de curto e longo prazo, sendo a mais longo prazo, um financiamento praticamente permanente.


Normalmente considera-se financiamento a curto prazo, aquela que devemos pagar em menos de um ano, enquanto que consideraremos a longo aquela que temos de pagar em um ano ou mais tempo. Desse modo, ordenado a curto e a longo prazo, temos as seguintes posições que financiam a empresa no Passivo, ou seja, o financiamento de que devemos retornar.

Os fornecedores, é comum que as mercadorias que a empresa vai vender ou transformar não sejam pagas imediatamente, mas que sejam pagas a curto prazo. Há empresas que pagam as contas para 30, 60 ou 90 dias.

Adiantamentos de clientes, trata-se de quantidades que nos entregam os clientes a conta de serviços ou fornecimento de bens.

Empréstimos a curto prazo, trata-se de empréstimos que temos pedido a curto prazo ou de empréstimos a longo que vencem em menos de um ano. Também é comum que as empresas tenham uma política de crédito que podem tomar emprestado o dinheiro de uma forma mais simples. Também se podem pedir empréstimo às instituições financeiras usando faturas ou letras de câmbio como garantia.

Contratos de leasing e similares, são contratos através dos quais uma empresa adquire um ativo (máquinas, veículos, computadores...) exercendo uma opção de compra sobre o aluguel que tem feito.
Empréstimos a longo prazo, incluindo hipotecas sobre bens móveis (um avião, por exemplo) ou imóveis. Também incluiríamos aqui os subsídios que têm de devolver à administração pública.
Bônus, as grandes empresas podem emitir bônus que produzem um interesse acordado. Costumam ser habituais nos mercados financeiros.

Obrigações convertíveis, trata-se de bônus que podem ser convertidos em ações, com o tempo, se assim o desejarem os proprietários. Se não, os proprietários podem optar por levar dinheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário